Melodia primaveril (poema). Mai Văn Phấn. Traduzido do francês para o português por Nuno Júdice

Mai Văn Phấn

Traduzido do francês para o português por Nuno Júdice

 

 

Poeta Nuno Júdice

 

 

 

Melodia primaveril

 

Ao cair sobre a pedra cortante

O meu corpo sofre

Respingo em música cada gota

 

No ardente vapor húmido

A semente de sol cai sobre mim

A chegada da estação de água é irradiante

 

Uma abelha listra o seu voo

O vento levanta-se de repente

Na árvore uma silhueta se ergue

 

Os pombos cuja plumagem se tornou espessa

O orvalho da noite, os insectos despertam

Um bando de cogumelos pretos abre os olhos

Cobrindo os novos relvados

 

 

 

Giai điệu xuân

 

Nhỏ trên đá sắc

Cơ thể em đau

Thánh thót mở toang từng giọt

 

Trong hơi ẩm nồng nàn

Hạt nắng chảy vào em

Mùa nước về rạng rỡ

 

Con ong rạch đường bay

Gió lên thẳng đứng

Cây cao vươn bóng anh

 

Chim bồ câu ra ràng

Sương đêm côn trùng tỉnh dậy

Lũ nấm rơm mở mắt

Trùm lên non nớt xanh

 

 

 

 

NUNO JÚDICE

 

Nuno Manuel Gonçalves Júdice Glória OSE. GOSE (Portimão, Mexilhoeira Grande, 29 de abril de 1949) é um ensaísta, poeta, ficcionista e professor universitário português.

Licenciou-se em Filologia Românica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e obteve o grau de Doutor pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, com uma dissertação sobre Literatura Medieval.

Professor do ensino secundário, desde 1992 até 1997, foi professor da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, até à sua aposentação, como professor associado, em 2015.

Foi diretor da revista literária Tabacaria (1996-2009), editada pela Casa Fernando Pessoa e Comissário para a área da Literatura da representação portuguesa à 49ª Feira do Livro de Frankfurt. Foi também Conselheiro Cultural da Embaixada de Portugal (1997-2004) e diretor do Instituto Camões em Paris. Organizou a Semana Europeia da Poesia, no âmbito da Lisboa '94 - Capital Europeia da Cultura. É atualmente diretor da Revista Colóquio-Letras da Fundação Calouste Gulbenkian.

Poeta e ficcionista, a sua estreia literária deu-se com A Noção de Poema (1972). Em 1985 receberia o Prémio Pen Clube, o Prémio D. Dinis da Casa de Mateus, em 1990. Em 1994 a Associação Portuguesa de Escritores, distinguiu-o pela publicação de Meditação sobre Ruínas, finalista do Prémio Europeu de Literatura Aristeion. Assinou ainda obras para teatro e traduziu autores como Corneille e Emily Dickinson.

A sua obra inclui antologias, edições de crítica literária, estudos sobre Teoria da Literatura e Literatura Portuguesa. Mantém uma colaboração regular na imprensa. Lançou, em 1993, a antologia sobre literatura portuguesa do século XX, Voyage dans un siècle de Littérature Portugaise.

Tem obras traduzidas em Espanha, Itália, Venezuela, Inglaterra, França, México, Irão, China, Albânia, Suécia, Dinamarca, Grécia, Marrocos, Líbano, Colômbia, Canadá e República Checa.

 

 

 

 

Os 10 locais preferidos dos nossos leitores para aproveitar as cores do  outono em Lisboa - Lisboa Secreta

A beleza da natureza em Portugal

 

 

 

 

 


 

BÀI KHÁC
image advertisement
image advertisement

image advertisement
image advertisement




























Thiết kế bởi VNPT | Quản trị